Brasão

Criado por IVANILDO JOÃO DOS SANTOS (Brankinho Santos) em 12 de Dezembro de 2019, e vencedor do Concurso do Brasão Oficial do Município de São Vicente Férrer no dia 29 de Dezembro de 2019, na comemoração dos 66 anos de Emancipação Política da Cidade.

ESCUDO: Modelo Suíço, com a borda verde traz no seu campo aspectos naturais e históricos do município conforme descrições especificadas.

BANANA: Principal atividade econômica do município, cultura introduzida no século XX, após a decadência e extinção da Cafeicultura no município. O Sr. Fernando Régis iniciou a cultura da banana em longa escala, proporcionando, consequentemente, a expansão por todo o Vale do Siriji.

UVA: O cultivo da Uva se desenvolveu principalmente na Chã do Esquecido e pelo Vale do Estreito e também é muito importante para a economia do município.

SERRA DA MASCARENHAS / ALTO DO CRUZEIRO: Local de grandes belezas onde está localizado o açude que abastece a cidade e que nos presenteia com uma bela vista de todo vale vicentino e está entre um dos pontos mais altos do Estado de Pernambuco, abriga um ponto de Triangulação denominado PAVÃO, (local de um marco Geográfico do IBGE) onde mede a altura de 670,10 metros acima do nível do mar e que faz ligação com mais dois marcos, um em Saldado de São Félix e outro na cidade de Aroeiras no Estado da Paraíba.

ESTRELAS: Representam a Sede do Município (Estrela Maior), o Distrito de Siriji (Estrela Média) e o Povoado da Chã do Esquecido (Estrela Menor).

MONTES, RIACHOS E VALES: Representam o relevo do município, os rios e nascentes, os Vales do Siriji e do Estreito. Como está escrito na letra do Hino: “Entre montes riachos e vales”.

FAIXA: Nas cores do campo da bandeira, está escrito o nome do Município, o ano de fundação e da emancipação política.

IGREJA: Representa a Capela do Rosário do Século XIX, uma das primeiras construções localizada na Rua Alcedo Marrocos, na margem esquerda do Rio Capibaribe Mirim.

ÁRVORE: Representa o local da primeira feira onde se deu origem ao povoado.